06 janeiro

Poção mágica

Comentários

Comecei este ano decidida a fazer o máximo de coisas que puder com minhas próprias mãos. Especialmente coisas que não encontramos com facilidade no Brasil ou, quando encontramos, custam uma pequena fortuna. Estreio esta serie de posts, portanto, com o extrato de baunilha. Confesso que até provar o extrato puro, achava que a essência de baunilha dava conta do recado na hora de temperar recheios de bolos, fazer pudins ou dar um gostinho extra ao marsmallow nosso de toda festa em casa.

Se você nunca provou, deixo a dica: extrato natural é uma coisa, essência é outra muito diferente. A começar pelo aroma, muito mais delicado e, claro, autêntico. O extrato é também menos espesso que a essência, parece um xaropinho aguado. O terceiro ponto positivo é o sabor. Sabendo de tudo isso, terminei uma viciada em extrato natural de baunilha, comprado em alguma viagem ou trazido de presente pela minha irmã Li, habitante de uma terra em que extrato de baunilha é algo fácil de ser encontrado na esquina de casa.

Isso até… descobrir como é fácil preparar extrato de baunilha. Como a gente demora a descobrir algumas coisas boas, não? Se esse assunto lhe interessa, saiba que basta escolher um vidro bem charmoso, esterelizado com água fervente. Em seguida, pegue uma ou duas favas de baunilha e faça um corte raso em toda a extensão da fava com a ponta de uma faquinha afiada – isso é só para liberar o pozinho mágico da baunilha na sua alquimia doméstica. Coloque as favas dentro do vidro e complete com vodka. "Só isso?", você pode perguntar, espantada. Sim!

Você só precisa de paciência para esperar a mistura curtir bem. Durante 15 dias você deve manter o vidro fechado, em local arejado e seco, e dar uma sacudida no líquido – que se tornará caramelo com o passar dos dias. Depois desse período, você já está liberada para incrementar seus doces com um extrato feito com ingredientes naturais e com suas próprias mãos. Luxo é isso!

comentários