17 maio

Domingo festivo

Comentários

A pessoa que inventou o conceito do brunch, ou almoço-tardio-com-cara-de-café-da-manhã, muito provavelmente teve seu momento de iluminação em um domingo. Devia estar cansada de repetir o ritual de ler o jornalzão da semana esparramada no sofá, almoçar frango com macarrão (não que isso não seja muito bom…), dormir de novo e terminar o dia em pizza. Resolveu então dar um jeito de juntar o café-da-manhã com o almoço e inventar uma ótima desculpa para trocar a preguiça por um pouco de diversão entre amigos. Tá, você pode achar que armar uma balada em pleno domingão de manhã é um pouco de abuso do espírito festivo. Mas depois de ler os motivos que levam uma pessoa a acordar em ritmo de festa no domingo, você pode mudar de idéia…

1 – Brunch no domingo significa que você tem o sábado inteiro para se divertir com os preparativos, sem o desespero habitual dos jantares durante a semana, depois de 10 horas de trabalho escravo fora de casa.

2 – Também é nesse dia que você vai poder conferir o grau de entusiasmo dos seus amigos, que vão achar muito legal ter um café-da-manhã pronto, na sua casa, em pleno domingão. É acordar e se preparar para a orgia gastronômica.

3 – Dependendo do horário de chegada que você combinar, a festa pode durar o domingo inteiro. O que significa “cabular” programas de índio típicos de domingo: assistir Faustão, pegar fila no cinema, disputar a tapa uma vaga no estacionamento da exposição que você está a fim de ver e que todo mundo também quer.

4 – Brunch também é sinônimo de comidinhas que você só experimenta quando está em um hotel, de férias – uma ótima lembrança para um dia quase sempre fadado ao tédio.

5 – Organizar um brunch não é assim tão difícil. Confira nas dicas ao lado.

Para não se perder…

Comece pelo básico: convidar as pessoas. Nesse caso, umas dez ou doze estão no limite do aceitável. Mais do que isso vira realmente uma balada e você vai ter de se virar em dez para preparar porções industriais de ovos mexidos, por exemplo.

O cardápio vai depender dos seus desejos dominicais. Uma sugestão: ovos mexidos, mini-salsichas com molho, bacon caramelizado com açúcar mascavo (é só colocar as fatias em uma assadeira, cobrir com açúcar e esperar ficar douradinho), pães, uma torta salgada, saladinha verde, um bolo e muffins. Para beber: o indispensável café com leite, sucos (que você pode deixar já prontos, em garrafas com tampa, dentro de um balde de gelo) e algum tipo de espumante, sempre bom para animar qualquer festa.

Se quiser incrementar o cardápio com panquecas com mel, prepare-se para escalar um ou mais convidados-amigos para socorrê-la nessa tarefa – enquanto um frita a massa o outro rega as panquecas com a calda doce.

A mesa da cozinha pode concentrar as bebidas. Disponha xícaras, copos, taças, açúcar e adoçante ao lado da cafeteira (que vai ficar ligada provavelmente o dia inteiro) e dos baldes de gelo com as outras bebidas.

No fogão ficam as comidas que precisam ser aquecidas (as pessoas não vão chegar todas ao mesmo tempo, há sempre a possibilidade de alguém acordar lá pelas três da tarde…).

A mesa da sala pode ser a concentração da orgia gastronômica. É nesse lugar que ficam pratos, talheres, travessas com as comidas que não precisam de aquecimento, guardanapos, coisinhas gostosas para passar no pão (geléias, mel, cream cheese, requeijão, manteiga…).

Para não ficar louca logo no domingo de manhã, deixe pelo menos as louças já arrumadas na véspera. Assim você só tem que se preocupar com as comidas que devem ser preparadas na hora, como os ovos e as panquecas.

No mais, é só conferir as delícias de um domingo com grau zero de tédio e curtir a preguiça de um jeito diferente.

* fotos gentilmente roubadas do Pinterest

comentários